Parar de fumar agora é mais importante do que nunca

O tabagismo é a principal causa de doenças crônicas não transmissíveis (doenças cardiovasculares e respiratórias crônicas, cânceres e diabetes), responsáveis por 74% das mortes no Brasil. Há mais de 50 doenças causadas pelo tabagismo. Também é a principal causa de morte que pode ser evitada no mundo e responsável por 12,6% de todas as mortes no Brasil. 

Mas nada disso é novo. A novidade mesmo é a epidemia causada pelo coronavírus, que está impactando a vida da população mundial e causando apreensão e angústia em todos nós. 

Por conta da epidemia, pesquisadores  estão chegando à conclusão que fumantes podem ser mais impactados pela Covid-19, porque há um comprometimento do funcionamento dos pulmões.  Entre os pacientes chineses diagnosticados com pneumonia associada ao coronavírus, as chances de agravamento da doença foram 14 vezes maiores entre as pessoas com histórico de tabagismo em comparação com as que não fumavam.  Fumantes também têm o risco maior de serem acometidos por infecções respiratórias por outros vírus e bactérias.

A Organização Mundial da Saúde divulgou há poucos dias aviso sobre o risco para fumantes, destacando especialmente os narguilés, no qual há o compartilhamento de mangueira e da piteira. Alguns países da região do Mediterrâneo oriental, como Irã, Kuwait, Paquistão, Catar e Arábia Saudita, proibiram o uso do narguilé em locais públicos, como cafés, bares ou restaurantes, para prevenir a transmissão do coronavírus.

Saber dos riscos, no entanto, não é suficiente para fazer alguém parar de fumar. Sabemos que é difícil. Afinal, a nicotina é a droga que causa a dependência mais forte, maior ainda que a da cocaína. 

Alguns estímulos externos podem ajudar na decisão de parar de fumar. Antes de tudo, é bom lembrar que o isolamento físico a que todos estamos submetidos é só físico. O fumante pode contar com o apoio online de seu médico ou outro profissional de saúde, da família, de amigos e de outros grupos de fumantes que já conseguiram cumprir essa meta. Há aplicativos gratuitos que podem ser baixados para ajudar, assim como grupos online, cuja eficácia é reconhecida pela própria OMS. O serviço Disque Saúde funciona 24 horas por dia. Ligue 136 e tecle 2.

Assim,   trazemos uma série de dicas que podem ajudar, sempre focando num ponto fundamental: a base para largar o cigarro está na determinação em mudar. Atitudes muito críticas, depreciativas ou cobranças mostram-se ineficazes. Acredite ser possível e que está ao seu alcance, ainda que possa exigir persistência.

Lembre-se que os benefícios de parar de fumar sempre valem a pena, em qualquer momento da vida. Ao parar de fumar, o organismo pode se recuperar dos danos causados pelo cigarro. Em caso de doenças já instaladas, a cessação evita a progressão e melhora a qualidade de vida.

Veja como o organismo se recupera, gradativamente:
  • Depois de vinte minutos sem fumar, a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal.
  • Em duas horas, não há mais nicotina circulando no sangue.
  • Após oito horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza.
  • De 12 a 24 horas, os pulmões já funcionam melhor.
  • Em dois dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar melhora. É possível sentir melhor o gosto da comida.
  • Depois de três semanas, a respiração se torna mais fácil e a circulação melhora.
  • Em um ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade.
  • Após dez anos, o risco de sofrer infarto será igual ao das pessoas que nunca fumaram.
Um pequeno detalhe que pode fazer toda a diferença é celebrar as pequenas vitórias em ficar longe do cigarro. Assim, pense em:
  • Concentrar em ser não-fumante hoje. Um dia de cada vez.
  • Diga para você: escolho não fumar.
  • Saiba e reafirme que você optou por um estilo de vida saudável.
  • Lembre-se que seu coração, seus pulmões e seu organismo como um todo estão melhores.
  • O ar de sua casa está mais limpo. 
  • A saúde daqueles que convivem com você também está melhor.
  • O dinheiro que não gastará com cigarro pode ser usado em coisas positivas na sua vida.
Algumas dicas que podem ajudar o fumante nesse momento são:
  • Evite ficar com cigarros e cinzeiros, já que uma única tragada pode prejudicar todo o seu esforço.
  • Beba muita água, especialmente quando tiver vontade de fumar.
  • Evite bebida alcoólica e café, principalmente se estavam associadas ao ato de fumar.
  • Quem gosta de fumar depois das refeições, deve sair logo da mesa, escovar os dentes e procurar alguma tarefa que ocupe as mãos, como lavar a louça ou ler um livro.
  • Faça algum tipo de exercício, pois ajuda a relaxar. Mesmo no espaço de isolamento, é importante fazer alguma atividade: arrume a casa, medite, faça alongamento.
  • Procure manter-se ocupado e fazer coisas que aumentem a sensação de bem estar e preencha o espaço deixado pelo cigarro. Pense em cuidar das plantas, dos animais de estimação, ler, escrever, desenhar, assistir a um bom filme ou série, organizar um encontro virtual com pessoas a quem se quer bem.
  • Tente identificar quais as situações de risco para voltar a fumar, ocasiões que sabe que vai lembrar do cigarro. Procure se preparar para elas e pensar em estratégias para driblar a tentação.

No nosso site, você pode ter acesso a outras informações e ver essas e outras dicas

Compartilhe com seus amigos que também querem parar de fumar e podem ajudar outras pessoas. Insista. E persista. Você consegue.

1 comentário em “Parar de fumar agora é mais importante do que nunca”

  1. Pingback: Vape vicia e mata! - ACT

Deixe uma resposta