Novos produtos, velhos problemas

Novos-Produtos-Velhos-Problemas DEFs

Doenças pulmonares, cardiovasculares e diversos tipos de câncer estão entre as principais doenças relacionadas ao tabagismo, e afetam inclusive quem usa os dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs). São também, junto com a diabetes, doenças que podem agravar casos de Covid-19. No Dia Mundial Sem Tabaco, celebrado em 31 de maio, diversas organizações que atuam em prol da saúde, como a ACT, se mobilizam para apoiar ações pelo controle do tabaco.

Um exemplo é a nova fase da campanha  Vape Vicia, da ACT, novamente assinada em conjunto com a Associação Médica Brasileira e a Fundação do Câncer.  Usando a hashtag Novos Produtos, Velhos Problemas,  alerta sobre essa categoria de produtos desenvolvidos recentemente, que engloba os cigarros eletrônicos, de tabaco aquecido, vaporizadores, pods e outros. Seus fabricantes alegam que teriam menos riscos à saúde, mas não há evidências suficientes para sustentar essa afirmação.

No fundo, os chamados DEFs não fazem mais do que reinventar a roda: são produtos novos criados para manter e conquistar novos fumantes. Afinal, a reinvenção é fundamental para as corporações de tabaco, já que precisam repor seus consumidores, que param ou morrem. São produtos que juntam uma dependência muito contemporânea, a da tecnologia, com uma já antiga, a da nicotina. 

Por isso, a desconstrução do marketing de que tudo que é tecnológico seria moderno e disruptivo foi a base para a criação da campanha, feita pela agência 11:21. As peças foram desenvolvidas com um visual retrô, como os primeiros reclames de cigarro, e estão disponíveis em nossas redes sociais e dos parceiros.

A ACT também apoia a campanha da Organização Mundial da Saúde/ Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), que traz o tema Comprometa-se a parar.

O representante da OPAS/OMS, Diego Alves, aproveitou a entrevista ao nosso Boletim  

para dar algumas dicas para ajudar o fumante que quer parar:

  • Escolha uma data para parar de fumar e siga firme na decisão
  • Sempre se atenha aos benefícios de parar de fumar quando tiver dúvidas
  • Atrase o máximo que puder antes de ceder ao seu desejo
  • Avise amigos e familiares sobre sua decisão e peça apoio
  • Faça respirações profundas para relaxar até que o desejo passe
  • Beber água é uma alternativa saudável quando houver vontade de fumar
  • Pratique atividade física
  • Faça outra coisa para se distrair: tome um banho, leia, dê um passeio, ouça música
  • E o principal, busque ajuda. Existem muitos recursos em sua própria comunidade

É sempre bom lembrar que o SUS oferece tratamento para deixar de fumar, inclusive com acompanhamento de medicamentos. Para saber qual é a unidade mais próxima da sua residência, ligue 136.

Ferramentas para apoiar 

Como parte da campanha “Comprometa-se a parar durante a pandemia da Covid-19”, a OPAS/OMS apoia a criação de ambientes que proporcionem o abandono do tabagismo. Entre as ações para ampliar o acesso aos serviços de cessação, está a entrega da Florence, uma ferramenta de inteligência artificial que utiliza orientações internacionais de cessação para criar um protocolo individual. Também há apoio via mídias sociais, como aplicativos de mensagens instantâneas e parcerias com programas nacionais, como é o caso do Brasil.

Outra ferramenta apoiada pela OMS é a plataforma Allen Carr, que é uma plataforma conduzida por um profissional qualificado da Allen Carr’s Easyway, uma organização que usa um método que o autor usou para ele próprio parar de fumar e que já ajudou 50 milhões de fumantes a abandonarem o cigarro.  

A ACT também reuniu informações úteis para quem procura se livrar do cigarro:

https://blog.actbr.org.br/controle-do-tabagismo/parar-de-fumar-agora-e-mais-importante-do-que-nunca/2368

https://actbr.org.br/tratamento

https://actbr.org.br/uploads/arquivos/Folder-Parar-de-Fumar-706_arte1a_curvas-atual-RGpdf.pdf

Deixe uma resposta