Saúde em Jogo: atores e disputas de poder na Agência Nacional de Saúde Suplementar

capa do livro "Saúde em Jogo"

Prefaciado por Fernando Abrucio (FGV) e com textos acessórios de Bruno Carazza (Valor Econômico) e Gabriela Lotta (FGV), o livro “Saúde em Jogo: atores e disputas de poder na ANS“, da Editora Fiocruz, escrito pelo cientista político Marcello Baird (ESPM e FGV), faz uma incursão pelo presidencialismo de coalizão e revela, por meio de dados de doações de campanhas, indicações políticas, laços pessoais e de análise de normas regulatórias, como as conexões políticas e econômicas determinaram as disputas políticas e os rumos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) entre 2000 e 2017.

O autor, que é também coordenador de advocacy da ACT Promoção da Saúde, mostra como, ainda durante os governos do PT, como reflexo da coalizão governamental, que passou a ter maior peso do PMDB, houve uma mudança na correlação de forças da agência, que passou de um período de hegemonia sanitarista para um de predomínio liberal. A despeito dessa mudança, Marcello revela que a ANS não alterou seu rumo regulatório e explica as razões disso, com destaque para o papel daquilo que chama de burocracia sanitarista (os servidores da ANS), que serviram como freio a mudanças que prejudicassem os consumidores. O autor conclui mostrando que, por fora da ANS, no Congresso e junto à cúpula do Executivo, o jogo político é muito mais desigual e que o setor privado vem aumentando, ao longo do tempo, seu poder e sua teia de relações em direção à agência, colocando em risco o já frágil equilíbrio do setor de saúde suplementar no Brasil.

Marcello enfatiza as contribuições do livro em meio ao delicado contexto de emergência causado pela pandemia do novo coronavírus. Uma delas é discutir o valor da saúde pública. A crise sanitária reforça, segundo ele, a importância do Sistema Único de Saúde do Brasil, que atende 75% da população do país. “Ficou cada vez mais evidente para todos, inclusive para aqueles que não acreditavam ou não confiavam muito no SUS, que ele é um sistema importantíssimo que atende a uma parcela majoritária da população. E que, sem ele, estaríamos muito pior”.

Outro ponto ressaltado por ele é o fato de considerar o volume uma homenagem à ciência e às instituições públicas do Brasil. “Esse livro é fruto da minha pesquisa de doutorado e, para poder realizar a pesquisa e a tese, eu contei com apoio institucional e financeiro tanto da USP como da Capes [Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior]. E agora, para publicá-lo, eu faço essa parceria com a editora da Fundação Oswaldo Cruz, que é outra instituição pública de excelência reconhecida. Portanto, nesse sentido, esse livro, que é uma obra científica, tem uma dimensão que eu considero muito importante”, afirma o autor.

Marcello fará um lançamento virtual, dia 8, às 18h30, que será transmitido pelo Youtube da Livraria Tapera Taperá, com a presença do ex-ministro da Saúde, José Temporão.

 

O livro já está disponível em pré-venda, no site da Livraria Virtual, com entrega em todo o país.

 

Deixe uma resposta