Eleições 2020: saúde e desenvolvimento sustentável na agenda. E dicas para exercer o direito ao voto com segurança.

Eleições 2020: saúde e desenvolvimento sustentável na agenda. E dicas para exercer o direito ao voto com segurança.

Anna Monteiro

As eleições de 2020 estão se aproximando e um fator muito importante a ser levado em conta na escolha de candidatas e candidatos aos cargos executivos e legislativos é a posição e as propostas com relação a temas de saúde e desenvolvimento sustentável.

A ACT publicou uma carta com proposta de políticas públicas municipais para o controle do tabaco que são essenciais para diminuir a prevalência do fumo nas cidades brasileiras.

A Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável criou a campanha “Candidato(a), o que tem no seu prato?”, que está mobilizando seus núcleos locais, integrantes e outras pessoas interessadas para que apresentem uma carta de propostas aos candidatos e candidatas de suas cidades, em quatro frentes: promoção da amamentação e da alimentação complementar saudável, implementação de medidas fiscais que possibilitem escolhas e práticas alimentares saudáveis, incentivo e apoio à agroecologia e à agricultura familiar, e proteção do meio ambiente e garantia da água como direito humano e bem comum.

O GT Agenda 2030, do qual a ACT participa, lançou a campanha Mudar o Jogo. O objetivo é  divulgar os 17 objetivos do desenvolvimento sustentável e fazer com que candidaturas se comprometam com a ideia de que é possível mudar o mundo para melhor.

Entre as atividades da campanha, estão materiais para as mídias sociais e debates públicos virtuais sobre a importância da Agenda 2030 para os municípios, oficinas e disseminação de conteúdos de parceiros do GT Agenda 2030 que promovem os ODS no contexto eleitoral. A gravação da live de lançamento da campanha está disponível no Youtube.

Uma lista de medidas para uma regulação moderna e democrática do álcool nas cidades brasileiras foi elaborada pelo Comitê para Regulação do Álcool, do qual a ACT faz parte e apoia a iniciativa.

Já o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS) desenvolveu uma lista com 10 propostas de ações para solucionar problemas reais e melhorar a saúde do município, que ao nosso entendimento está abrangente e interessante.

Entendemos que existam também propostas que poderiam contribuir para avanços na mobilidade ativa e subsidiar propostas municipais nesse assunto. Uma delas  foi feita pela Aliança Bike e pode ser acessada aqui.

 

Dicas de segurança

Reforçamos as recomendações do Tribunal Superior Eleitoral sobre dicas de segurança, devido à pandemia de Covid-19. Quem estiver com febre ou que tenha testado positivo para a Covid-19 nos últimos 14 dias anteriores à data da eleição deve permanecer em casa.

O uso de máscaras é obrigatório nas seções eleitorais de todo o país, e elas deverão ser descartadas no lixo depois de quatro horas de uso.  É recomendado ao eleitor levar sua própria caneta para assinar o caderno de votação.

Haverá álcool em gel nas seções eleitorais para a higienização das mãos antes e depois da votação. Os mesários também terão o produto para uso individual. Serão afixados cartazes de orientação sobre as medidas de segurança sanitária, mantendo a distância mínima entre as pessoas de um metro.

Deixe uma resposta