Imposto sobre refrigerantes em São Francisco contribui com diminuição da fome durante pandemia

distribuição de comida

A cidade de São Francisco, Califórnia, está usando os recursos oriundos do imposto especial sobre bebidas adoçadas – também conhecido como San Francisco Soda Tax – para o auxílio emergencial de pessoas impactadas pela pandemia da Covid-19 na cidade. De acordo com a prefeitura, US$1.65 milhão de dólares serão destinados ao combate à fome.

A Covid-19 dificultou o acesso à comida para as comunidades mais vulneráveis, seja devido a perda de renda, filas longas nas portas das lojas, fechamento de restaurantes e outras interrupções na rotina”, afirmou a prefeita London Breed. “Esse recurso irá apoiar programas e organizações comunitárias que tem feito um trabalho importante e diário para alimentar cidadãos de São Francisco”.

Em 2016, a cidade de São Francisco aprovou um imposto especial sobre a distribuição de bebidas adoçadas – que incluem refrigerantes, sucos e chás com adição de açúcar – no valor de 1 centavo de dólar por onça (pouco mais de 29ml). Ou seja: uma lata de 290 ml gera um imposto de 12 centavos para os distribuidores, que podem repassar o imposto para os consumidores. Os recursos obtidos com a tributação são investidos em diversos programas de saúde, serviços e inovações comunitárias que atuem para diminuir o consumo de bebidas açucaradas e doenças crônicas relacionadas.

Usamos os recursos da tributação de bebidas adoçadas para reduzir as disparidades das comunidades negras”, firmou Malia Cohen, presidente do Conselho de Igualdade Racial do Estado da Califórnia. “Durante décadas, a publicidade dirigida à comunidades negras levaram ao crescimento do índice de diabetes e doenças do coração. Agora, nossa comunidade é uma das mais afetadas pela Covid-19 e seus impactos econômicos. Usar os recursos do imposto sobre refrigerantes para garantir acesso a comida fresca e saudável é exatamente o tipo de investimento direto que nós precisamos”, disse Malia.

De acordo com a prefeitura, os recursos do imposto serão utilizados pelo Mercado Atacadista de Produtos de São Francisco para comprar alimentos frescos e não perecíveis fornecidos para grupos comunitários que distribuem refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade social, idosos, mulheres grávidas e lactantes e imigrantes sem documentos.

Deixe uma resposta