Julho Verde: mês de prevenção do câncer de cabeça e pescoço

Estamos no Julho Verde, o mês de prevenção do câncer de cabeça e pescoço. A campanha é liderada pela Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG) e apoiada pela ACT.

 

Sobre o câncer de cabeça e pescoço

Os cânceres de cabeça e pescoço podem atingir diversos lugares, como a garganta, a boca, a língua, as bochechas, o esôfago cervical e a tireoide. Segundo o INCA, cerca de 40 mil novos casos surgem todos os anos no Brasil, o que corresponde a 4% de todos os tipos de câncer.

A doença e o tratamento muitas vezes acabam também prejudicando a fala, e por isso o tema da campanha deste ano é “Toda a voz merece ser ouvida – Seja a voz dessa causa!”.

 

Prevenção

Os principais fatores de risco do câncer de cabeça e pescoço são o tabagismo (que chega a ser responsável por 97% dos cânceres de laringe), o consumo de álcool e a infecção por HPV.

Além disso, o consumo abusivo de álcool associado ao tabagismo aumenta em 10 vezes o risco de câncer na região, então a prevenção é de fato essencial.

Como sempre, reiteramos: a adoção de políticas públicas promotoras da saúde é a maneira mais eficaz de ajudar as pessoas a fazerem escolhas saudáveis. Por isso, é importante avançar em medidas como a proibição de aditivos de sabor em cigarros, a adoção de embalagens padronizadas e a proibição de propaganda e patrocínio de produtos não saudáveis (que incluem o tabaco, o álcool e os alimentos ultraprocessados).

 

Campanha Julho Verde

A campanha do Julho Verde surgiu pois em 27 de julho se celebra o Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço. Segundo o site da ACBG, a campanha “visa informar sobre o câncer de cabeça e pescoço, falando de promoção da saúde, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação.”

Se quiser saber mais sobre a campanha, visite o site da ACBG. Lá, você pode fazer download de todos os materiais da campanha de 2018 e obter mais informações sobre prevenção, sintomas, diagnóstico e tratamento.

Participe divulgando a campanha em suas redes!

Deixe uma resposta