A importância do programa de diversificação do tabaco

Na última semana, Erica Cavalcanti, consultora da ACT, fez uma visita de campo no Distrito de Canguçu e Pelotas (RS), com a Delegação do Uruguai. O objetivo era mostrar aos estrangeiros o Programa Nacional de Diversificação em Áreas Cultivadas com Tabaco do Estado Brasileiro.

O Brasil é o segundo maior produtor mundial de tabaco. A atividade envolve mais de 150 mil famílias em cerca de 700 municípios, a maioria no Sul no país.

O processo de diversificação é uma construção coletiva para integração do agricultor a um novo modelo de produção, baseando-se prioritariamente na agroecologia, e busca a sua inserção num coletivo com o qual não estava familiarizado pois a relação com a indústria não o conduzia a isso.

As imagens enviadas por Erica comprovam a importância do programa de diversificação, que assegura a escolha dos pequenos agricultores familiares de fumo que ousam em optar por uma vida mais saudável.

Em parceria com a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária do Estado de Santa Catarina, a ACT produz semanalmente o programa “No Mundo do Tabaco”, veiculado em rádios comunitárias, que trata sobre diversos aspectos envolvidos na produção do fumo, entre eles a diversificação.

Confira as edições do programa “No Mundo do Tabaco” também no site da ACT.

Deixe uma resposta