Dicas de livros para ajudar a entender melhor a área de controle das DCNTs

capa do livro Nutricionismo

Alguns livros que foram lançados recentemente ou estão em pré-venda podem ser boas leituras para ajudar a entender melhor a complexidade da área de controle das doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) e a pandemia da Covid-19.

Um deles é Formação Política do Agronegócio, de Caio Pompeia, lançamento da Editora Elefante. Antropólogo, pesquisador do Programa de Pós-Doutorado em Antropologia Social da Universidade de São Paulo (USP), Caio analisa as origens da ideia do agronegócio e chega até a formação de seu campo político, passando ainda pelos aspectos socioambientais. 

Segundo o autor, o termo foi criado na escola de negócios de Harvard, em 1955, com estímulo financeiro de indústrias de alimentos, e significava a soma de todas as operações da fazenda mais a manufatura e a distribuição de todos os insumos. Além disso, também entravam neste neologismo as operações realizadas em conexão com a manipulação, estocagem, processamento e distribuição de commodities agrícolas. No livro, ele aborda também as dimensões políticas dos líderes e das organizações empresariais, os programas e as relações entre o Estado e as empresas. Em breve, realizaremos uma entrevista com o Caio. 

A Editora Elefante também está com pré-venda com desconto e frete grátis de Nutricionismo: a ciência e a política do aconselhamento nutricional, o novo livro de Gyorgy Scrinis, cientista australiano e especialista em políticas e diretrizes alimentares que influenciou diversos outros estudiosos do tema e é referência mundial. Scrinis faz um neologismo com as palavras nutrição e reducionismo para explicar como a alimentação foi se reduzindo aos nutrientes em vez de se observar todo o contexto do ambiente alimentar. Esse reducionismo foi cooptado pela indústria alimentícia, que aprendeu a comercializar seus produtos com base em alegações de benefícios nutricionais. Ele buscou rastrear as mudanças na forma como os nutrientes e alimentos foram compreendidos até a era do chamado nutricionismo funcional. A ACT e parceiros da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável estão programando um evento para celebrar o lançamento, em maio. 

Também destacamos Saúde Emocional: como não pirar em tempos instáveis, de Ilana Pinsky e Marcelo Ribeiro, da Editora Contexto. Ilana, psicóloga e membro do conselho da ACT, e Marcelo, psiquiatra, abordam estudos e casos clínicos que atenderam para ajudar o leitor a passar de forma mais suave por este período de crise sanitária, turbulência política, desigualdades e convulsões sociais. E eles tocam, também, na base da saúde: ter boa alimentação com comida de verdade, não fumar, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e incluir atividade física como parte da rotina podem ajudar. Ilana escreveu também um texto em nosso blog, que vale a pena ser lido.

Deixe uma resposta