Gatilhos

Muitas vezes se observa que alguns fatores desencadeiam o ato de fumar. São os chamados gatilhos, como o café, a cerveja, ou determinada hora do dia, em que fumar vira automático. Já até citei isto como condicionamento, ou hábito, e uma das coisas a fazer é mudar a rotina, o que pode ajudar no abandono do cigarro.

Mas pensando nos comentários recebidos aqui no blog (a propósito, são muito legais e incentivam p/ novos debates), minha proposta hoje é lançar outra reflexão, não sobre os gatilhos que lhe fazem fumar, mas aqueles que podem lhe fazer parar de fumar; ou seja, o que é mais importante para você tomar esta decisão?

Citando alguns dos comentários, para o Oton foi o nascimento do filho, para o Ricardo foi a crise renal, para a America foi o enfisema, enfim, às vezes a gente sente que um acontecimento nos abala e faz com que possamos rever nossas prioridades, valores e atitudes. E às vezes isto parte de dentro mesmo, uma decisão de mudar o rumo da vida, fazer novas escolhas, cuidar de si. Este é o alicerce da mudança e a ele é preciso voltar quando bate a dúvida, a insegurança. É o que sustenta a força de vontade citada pela Stella, a determinação em mudar (importantíssima, aliás).

É verdade que já vi muita gente determinada com dificuldade de parar de fumar, aí entram os outros fatores, desde a prática de exercícios, as estratégias comportamentais ou o tratamento especializado, mas é bom sempre fortalecer as razões que o levaram a esta decisão, elas o ajudarão a manter-se longe do cigarro. Você já fez sua lista?

7 comentários em “Gatilhos

  1. Concordo com a Mônica quando falou, em outras palavras, que o alicerce da mudança é a motivação interna. Mudar um comportamento prejudicial requer uma tomada de decisão consciente e para que esta mudança seja sustentada pro resto da vida é fundamental que os motivos pra mudar sejam seus e não dos outros. Os outros nos ajudam a tomar consciência de que algo em nós não vai bem, nos orientam mostrando os vários caminhos que existem para trilhar em direção a mudança, mas a decisão de mudar e como mudar…essa é só sua.
    Só pra ajudar vocês a pensar mais ainda sobre a importância de parar de fumar, vou fazer algumas perguntas: Quão importante é pra você parar de fumar? Pensando numa escala de 0 a 10…que nota você daria em termos de importância para deixar de fumar? Se você não conseguiu colocar 10, então pense: O que você acha que precisa fazer ou acontecer para que parar de fumar seja MUITO IMPORTANTE pra você?

  2. Quero informar a todos os interessados em parar de fumar, que existe no mercado um remédio de foi como um verdadeiro achado para mim.
    Comecei a fumar aos 13 anosde idade.
    Tenho hoje 61.
    Fumei até Dezembro do ano passado, e durante muito tempo senti que o fumo me fazia muito mal.
    Estava em Dezembo pesando 56 kilos, appesar do meu peso ideal ser 70, pois tenho 1m e 72 de altura.
    Eu ficava muito infeliz sempre que ficava diante do espelho, pois minha magreza me dava uma aparencia de doente.
    No inicio de Dezembro, fui presenteado com 30 comprimidos de um medicamente do nome comercial “BUP”, fabricado pelo laboratório Eurofarma.
    A pessoa que me presenteou, disse-me para tomar um comprimido ao dia lógo pela manhã, e me garantiu que eu iria finalmente me livrar desse terrível vício.
    Fiquei muito empolgado.
    Devo dizer que fumava 20 cigarros por dia.
    No primeiro dia que tomei o comprimido, fumei 8.
    No segundo dia, 6.
    Terceiro dia, 4
    Quarto dia, 2.
    Apartir do quinto dia, até hoje, não senti a menor vontade de fumar.
    Tornei-me então um novo homem.
    Passei a sentir o verdadeiro gosto de tudo o que comia.
    Meu apetite se multiplicou, e eu passei a comer o suficiente para recuperar o peso que o cigarro me negava, pois não me permitia uma alimentação digna dos meus 1,70 metros de alturo.
    Hoje, estou pesando 70 kilos, 80 por cento das minhas rugas desapareceram, ando pelo menos 15 kilometros por dia,e sinto-me realmente um novo homem.
    Isso é o que desejo tambem para voce que está lendo a minha história.
    Consulte um médico, e ele lhe dará melhores informações sobre o produto, e tambem uma receita, disso não tenho nenhuma dúvida.
    Pare de fumar, e seja tão feliz como eu me sinto hoje.
    Abraço a todos.

  3. Pingback: blog

  4. Olha pessoal, ontem 21/06/08 fizeram 3 meses que parei de fumar, estou até hoje usando adesivos, mas o tratamento já está no fim. O fato de eu ter que parar de usar os adesivos, devo confessar que me deixa insegura, devido a isto, no dia 20 me consultei com um pneumologista a fim de procurar auxílio médico, pois de vez em quando continuo sentindo vontade de fumar. Sei que não volto ao vívio mais o desconforto causado pela abstinência está me consumindo, me tirando a concentração,o que não é nada bom. A doutora me passou o BUP e à partir de quarta -feira dia 25 começarei com este novo tratamento e tenho a certeza que este vai mandar esta sensação ruim pro espaço. Li à respeito do bup na net e este me pareceu ser uma ótima opção. Muitos tem medo de uisá-lo, mais o que seria pior? este vício horrível para sempre ou o uso deste recurso por alguns meses?

    Saudações e força pq a luta continua ! confiem que é possível sim!!!!!!

Deixe uma resposta