Denize para de fumar – primeiro dia de tratamento

Chegou o dia tão esperado…

Palestra com informações e orientações superimportantes sobre os malefícios do cigarro e auxílio para parar de fumar, todas já conhecidas por mim. Material de auxílio também já conhecido, inclusive revisado por pessoas conhecidas, como a querida Vera Luiza. Me perguntei muitas vezes: como é que eu, com acesso a tudo isso, permaneço brigando contra algo tão óbvio? E mais uma vez tive consciência de que preciso de ajuda.

Éramos 6 no meu grupo, 5 mulheres e um homem. Fiquei impressionada com alguns depoimentos, como o de uma colega de grupo que fuma há 30 anos e que, perguntada sobre o seu relacionamento com o cigarro, respondeu que precisa dele como precisa da água e da comida.

Dos 6 eu fui a única que havia marcado a data de hoje para parar de fumar, os demais preferiram esperar para na próxima semana agendarem o inicio da luta. Assim, no final da sessão fui convidada a permanecer na sala e, após uma conversa com a médica sobre a minha decisão e o processo de conscientização e que iniciei na última semana, ela decidiu que eu já poderia iniciar a utilização de adesivos de nicotina a partir de hoje e que voltaríamos a  conversar sobre como me senti na próxima semana.

Aqui estou, adesivada… Não sei se por ser o primeiro dia e por estar com tanto medo de fracassar, mas não estou sentindo diferença. São 21h, estou com o adesivo desde as 11h e confesso que minha vontade de fumar agora à noite é grande… As perguntas que me faço são: Será vontade mesmo? Afinal a nicotina que vicia está na etiqueta que estou usando. Será a falta do companheiro ao lado do computador??? Será a mania acender um cigarro enquanto vejo TV??? Será meu corpo condicionado a tudo isso??? Será psicológico??? Sei lá!!! Só sei que estou me segurando como posso.

Amanhã mais um adesivo e novos capítulos dessa história.

Boa Noite!

3 comentários sobre “Denize para de fumar – primeiro dia de tratamento”

  1. Oi Denize! Bom dia! Eu Silmara, estou nessa luta de abandono do cigarro a 2 anos , e todas as tentativas frustradas…:(
    Então a uma semana desisti de continuar tentando, agora vendo seus depoimentos criando coragem novamente, mas eu creio que eu como voce precisaria de tratamento pscicologico, pois com remédios não tive sucesso. Mas aqui na minha cidade, São Manuel S.P. Não tem tratamento gratuito, então resolvi acompanhar seus passos e parar junto com vc, junto com sua ajuda postando seus depoimentos! Obg, por postar seus tragétos! Vou daqui distante te acompanhando e tentando abandonar esse vicio tbm!!! Bjo, boa sorte!! Silmara.

    1. Oi Silmara!
      Obrigada por seu depoimento, ele me dá mais motivação para continuar buscando me livrar desse vício e a compartilhar cada dia com vocês, sendo franca e sem medo de críticas pelos escorregões que eu venha a dar nessa caminhada.
      Desde 2009 quando entrei na ACT acho que já tentei parar de fumar por conta própria umas 10 vezes, mas por alguns dias, semanas e sempre voltando a fumar. Dessa vez decidi procurar ajuda, pois não queria que fosse mais uma tentativa frustrada. Então mesmo fraquejando neste início, continuo firme no meu propósito e não vou desistir e você está me dando mais um motivo para isso.
      Espero que tracemos essa caminhada juntas, que você não desista de parar e que continuemos trocando depoimentos e sentimentos sobre essa trajetória.
      Vamos parar juntas então? Yes, We Can!!!
      Bjs

Deixe uma resposta