Denize para de fumar – O primeiro fim de semana

É gente, o primeiro fim de semana após o início do tratamento e já vi que não será fácil.

Ri de mim no sábado pela manhã quando no intervalo do curso de inglês percebi que após o lanche fui instintivamente na bolsa pegar um cigarro como sempre fazia… mas claro que não tinha cigarro lá, nem eu queria fumar… fui no automático mesmo. Resisti até o sábado à noite, quando fui numa festa e me vi sem cigarros em plena madrugada tomando uma cerveja com os amigos não fumantes. O fato de saber que não tinha cigarros nem onde comprar se precisasse me deixou tensa, acabei “filando” de outra convidada.

No dia seguinte me senti péssima, não usei o adesivo e novamente fumei, como se dissesse para mim mesma: “Já que fumou ontem mata a sua vontade e hoje e começa tudo de novo amanhã”. Sei que não é esse o caminho, que tenho que ser forte, mas fraquejei e fiquei mal comigo por isso.

Hoje, segunda-feira, estou firme no meu propósito… e entre tentativas e erros estou certa de que vou acertar.

Boa Noite!

8 comentários sobre “Denize para de fumar – O primeiro fim de semana”

  1. Dê, este é o desafio, pois a vontade vem mesmo, as justificativas podem ser muitas, mas a persistência é a chave de tudo. Tenta de novo, pensa na situação que a fez recair e no que a ajudaria a evitar que aconteça novamente. É hora de buscar opções ao ato de fumar, pois elas vão lhe ajudar na hora da tentação. É aprendendo que a gente faz nosso caminho. Bj e força! Mônica

  2. DÊ, força, minha amiga!!! É assim mesmo, também já passei por essa fase…. Mas tenha a certeza que o dia em que vc não vai nem acreditar que não sente mais vontade…. Tenta tomar um copão dágua quando o instinto for procurar o cigarro na bolsa e ele não está lá… Parte é o hábito irraigado de levar algo à boca, mas que tb é dificil de vencer… Mas é possível… Perseverança! !!! Um beijo, Aline

    1. Lilica, bom te ver por aqui de novo, fico feliz de vc estar acompanhando essa trajetória. Amiga, esqueceu do tamanho do copo que fica sobre minha mesa o dia todo??? mas estou tentando trabalhar todos os condicionantes que o cigarro me impõe… Vai dar tudo certo… penso assim a cada manhã. Obrigada querida.
      Bjs

  3. Isso aí Dê… Essa culpa do dia seguinte é a pior, sempre que falto uma atividade ou deixo de fazer algo por pura preguiça ou falta de força de vontade, sinto essa culpa … é terrível … rs

    Mas como você sabe, nada na vida vem fácil! Cada dia, um passo… conte as vitórias, não deixe os pequenos deslizes jogarem fora o esforço e a vontade de superar e destruir esse hábito … Mostre pra esse corpo quem MANDA!!! rs

    Parabéns pela decisão… estamos de olho hein!!! 🙂

    1. Bruno Querido,
      Obrigada pelo incentivo… Estou vivendo um dia de cada vez, caindo e levantando, mas confiante. E assim vou seguindo. Vai dar tudo certo! E pode ficar de olho, vou surpreender vocês!!!

Deixe uma resposta