Auto-confiança: como anda a sua?

[photopress:gato_leao_1.jpg,thumb,alignleft]

Por diversas vezes me perguntei o que pode fazer a diferença na hora de um fumante conseguir de fato largar o cigarro. Tive oportunidade de acompanhar o tratamento de muitas pessoas, nem sei quantas ao todo, graças a meu trabalho em hospitais e empresas. Em geral atendo grupos e é sempre muito difícil tentar saber de antemão quem ali realmente conseguirá parar de fumar.

O grau de dependência é um fator importante a considerar, mas cada vez mais tenho valorizado o papel da auto-confiança neste processo. Isto se refere não somente à capacidade de dizer “eu vou tentar parar de fumar”, mas de descobrir em si a confiança necessária para persistir, para vencer os obstáculos, para tentar de novo se preciso for, para aprender a viver sem um cigarro nas mãos. Vejam que isto não é só uma expressão, mas a mais pura realidade: é preciso reaprender a viver ao parar de fumar!

Sempre ouço: O que vou fazer com as mãos? E quando eu ficar nervoso, como vou me controlar? Não me vejo sem um cigarro na mão…

Ao ler o comentário do Anísio, onde ele fala que se acha fraco e não encontra a força de vontade suficiente para parar de fumar (e deve se torturar por isto), penso o seguinte: Anísio, confie que você pode conseguir e não desista, não tenha vergonha de pedir ajuda se necessário. Você não é fraco, mas dependente. Não reforce p/ si mesmo a idéia de que não é capaz de parar de fumar.

Ao contrário, comece a preparar o terreno para sua conquista no futuro, comece a tentar imaginar-se não-fumante e encare as dificuldades:
– Ainda gosta de fumar? Coloque na balança o prazer x risco de fumar
– É ansioso? Vá direto ao ponto, assuma isto e busque alternativas: terapia, atividade física
– Não consegue sozinho? Busque ajuda profissional
– Mude sua forma de ver o cigarro: é uma droga que o aprisiona
– Não se preocupe com amanhã, semana que vem, nem com “o resto da vida”. Pense em termos de um dia por vez.

Vencer a dependência é possível. Lembro de outro comentário aqui do blog, da Stella, onde ela disse que não imaginava conseguir parar de fumar nesta encarnação, e conseguiu!

Dêem uma chance a si mesmos. Já deram e não funcionou? Dêem de novo. E de novo. E de novo. Uma hora vai!!! Sua vida e sua saúde valem a pena.

2 comentários em “Auto-confiança: como anda a sua?

  1. Uma coisa que me ajudou muito quando estava tentando parar de fumar foi ler sobre o assunto, fazia pesquisa na internet, devorara as informações que encontrava, me sentia motivada, culpada, poderosa, impotente, tomava decisões “estilo para sempre” e poucos minutos depois a fissura por fumar ganhava a briga. A idéia do ‘nunca mais vou fumar” me apavorava, então encontrei uma ferramenta que me ajudou muito, que foi o livro dos fumantes anônimos, foi um alívio pensar em parar um dia de cada vez, facilitou muito o meu processo, se alguém quiser conferir, dê uma olhada no site: http://www.nicotine-anonymous.org/pubs.php?language=4 , tem o livro em Português. Abraços e boa sorte para todos que passarem por aqui.

  2. Estou no meu 4º dia sem fumar, e hoje estou fazendo 42 anos. Posso dizer que parar de fumar será o grande presente . Pela manhã sinto um desespero total, mas à tarde fico completamente serena. Bebo muita água e masco chiclete.
    Esta é a 8º vêz que tento parar, já tentei de todas as maneiras: acupuntura, adesivo, floral,
    chiclete com nicotina, anti-depressivo e até simpatias. Sinto que dessa vez estou mais forte,
    e tenho o maior apoio de minha família.

Deixe uma resposta