Fumo e Câncer de Pulmão

Repercutiu nesta semana nas mídias sociais a notícia de que no dia 14 de dezembro a apresentadora Ana Maria Braga destacou em seu programa que deixou o cigarro depois de descobrir um início de câncer no pulmão.
Ótimo que ela tenha conseguido descobrir logo e parado em seguida. Algumas pessoas descobrem o câncer já em estado avançado, o que dificulta muito as chances de tratamento e recuperação.
É sempre bom alguém trazer o tema a tona pois ajuda a conscientizar e estimula as pessoas a tomar decisões que podem mudar sua vida, como buscar informações, dar atenção aquela tosse que se torna mais constante, e finalmente largar o cigarro.
Não fumar é o primeiro passo para prevenir a doença, já que em 90% dos casos o câncer de pulmão está ligado ao consumo de tabaco.
Segundo dados do INCA, os fumantes têm cerca de 20 a 30 vezes mais risco de desenvolver câncer de pulmão do que os não-fumantes.
E os fumantes passivos, que não fumam diretamente mas vivem em contato com a fumaça de cigarro, tem também um risco aumentado para desenvolver a doença.
É importante lembrar também que os efeitos do cigarro não afetam apenas o pulmão, mas podem atingir diversos outros órgãos.

A hora é agora! Que tal concretizar aquela idéia de deixar o cigarro pra trás???
Caso precise de ajuda, saiba que o tratamento do tabagismo está disponível pelo SUS.
No site da ACT você encontra locais de tratamento em todo o Brasil: http://www.actbr.org.br/tabagismo/tratamento-locais

Deixe uma resposta