Vape vicia e mata!

A ACT, em parceria com a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Fundação do Câncer, está lançando hoje, Dia Mundial da Saúde, a campanha Vape Vicia e Mata (#VapeVicia #VapeMata) contra a liberação da comercialização dos dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs).

O tema da campanha é especialmente relevante na situação atual de enfrentamento ao Covid-19, pois o uso de quaisquer produtos fumígenos, inclusive os dispositivos eletrônicos, pode agravar os casos de infecções respiratórias, um dos principais riscos da doença. Por isso, parar de fumar agora é mais importante do que nunca.

Mesmo com os enormes malefícios causados pelo cigarro à saúde, os fabricantes têm pressionado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para liberar o comércio dos DEFs no Brasil. A alegação é que os produtos supostamente seriam menos prejudiciais e direcionados a fumantes que não conseguem parar. Entretanto, não há evidências de pesquisas independentes de que os DEFs reduzem realmente os danos à saúde. Na verdade, pesquisas revelam que substâncias tóxicas estão presentes nos DEFs e que houve aumento no consumo entre jovens nos países em que eles podem ser comercializados.

Mais materiais da campanha podem ser encontrados nos links abaixo:

Compartilhe nossos posts em suas redes, marcando a Anvisa. Vape vicia e mata, e não podemos deixar que eles sejam liberados no Brasil.

Deixe uma resposta