Tabaco e COVID-19: a importância da prevenção

Médico segura tubo com indicação de teste positivo para COVID-19

Recentemente, no dia 11 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma declaração em que afirma que pessoas que fumam têm maior chance de desenvolver complicações da COVID-19. Um trecho da declaração está traduzido abaixo:

“Fumar é um fator de risco conhecido para muitas infecções respiratórias e aumenta a gravidade de doenças respiratórias. Uma revisão de estudos feita por especialistas em saúde pública reunidos pela OMS em 29 de abril de 2020 mostrou que fumantes têm maior probabilidade de desenvolver complicações graves da COVID-19, em comparação com não fumantes.

A COVID-19 é uma doença infecciosa que ataca principalmente os pulmões. O fumo prejudica as funções pulmonares, fazendo com que seja mais difícil para o corpo combater o coronavírus e outras doenças.”

Mesmo antes da pandemia de COVID-19, o fumo já era responsável por uma quantidade enorme de mortes no Brasil e no mundo. Agora, com o surgimento e a disseminação do novo coronavírus, medidas eficazes para o controle do tabagismo e prevenção ao fumo se tornam ainda mais urgentes.

Pensando nisso, a ACT elaborou uma carta listando os projetos de lei que já tramitam no Congresso e estabelecem políticas desse tipo. Alguns deles são:

  • Projeto de lei nº 6387/2019 (antigo PLS 769/15): proíbe totalmente a publicidade de cigarros, o fumo em carros quando houver crianças ou gestantes no veículo, o uso de aditivos de sabor e amplia a superfície de advertências nas embalagens;
  • Projeto de lei nº 473/2018: proíbe a comercialização, importação e a publicidade de dispositivos eletrônicos para fumar;
  • Projeto de lei nº 2.898/2019: institui a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico incidente sobre importação e comercialização de manufaturados do tabaco (Cide-Tabaco).

O objetivo da carta é pedir aos parlamentares que deem celeridade à aprovação desses projetos. Implementar mais políticas para controle do tabaco e evitar que as pessoas comecem a fumar garante mais saúde para a população e reduz a carga sobre o sistema de saúde – algo que, neste momento, deve ser prioridade absoluta.

 

É fumante e quer parar? Confira nosso texto com dicas para quem quer largar o cigarro e lembre-se: o processo é difícil, mas plenamente possível. Peça ajuda. Você não está sozinho(a).

Deixe uma resposta